O Escritório

Braga Martins Advogados

Exercer a advocacia criminal é uma tarefa que demanda enorme vocação, em virtude das grandes dificuldades e obstáculos que se colocam no caminho do profissional que atua nessa área.

A sociedade brasileira vive um momento histórico de retorno a alguns ideais punitivistas impensados outrora. Pensou-se que, com o fim da Ditadura Militar e o advento da Constituição Federal de 1988 (chamada de Constituição Cidadã), o direito penal caminharia para a modernidade e eliminaria as manifestações de punição irracional de seu seio.

Porém, o que se tem presenciado é que a globalização, ao invés de unir os cidadãos em torno dos mesmos valores, tem desagregado a sociedade e proporcionado uma falta de identidade entre os conviventes.

Por conta dessa falta de empatia entre os cidadãos, cada indivíduo demanda punição extrema e exemplar àqueles que são acusadas de agirem de forma contrária ao que se tem por Direito.

Com isso, surge espaço para o discurso punitivista, por meio do qual se pleiteia a segregação de todos aqueles que são acusados de praticar algum crime.

Esse contexto social é extremamente delicado. Nos últimos anos, temos visto que grande parte da sociedade tem empreendido uma verdadeira Cruzada contra o crime, como forma de estabelecer um método rígido de controle social.

Dessa forma, inúmeras condutas são criminalizadas, notadamente as que dizem respeito ao meio ambiente, aos consumidores, ao sistema financeiro nacional, à economia popular e a entorpecentes.

Por meio do direito penal, o Estado passou a controlar a conduta das pessoas de forma arbitrária, atingindo os cidadãos que sequer agem com intuito lesivo. Muitas condutas são proibidas, ficando o indivíduo inseguro quanto a como proceder em sociedade.

A mídia, por outro lado, sabedora do interesse popular em tudo que envolve o direito penal, muitas vezes passa a exacerbar os anseios de punição da sociedade, promovendo uma verdadeira execração pública do acusado e de seu advogado.

A missão do advogado criminal, nesse contexto, é estar ao lado e, por vezes, se por à frente de seu cliente em todo esse processo de martírio, sendo seu porta-voz e defendendo, com todas as suas forças, os seus direitos.

É papel do profissional de defesa atuar sem medir esforços, confiando em seu cliente, protegendo-o de eventual arbitrariedade do Estado e da opinião pública, que apenas se volatiza ao ver um acusado atrás das grades.

Nós – advogados criminais – sabemos da dificuldade que é viver na sociedade atual, na qual não se sabe mais se determinada conduta é crime ou não. Sabemos, também, do sofrimento e das angústias que atingem aquele que se vê como destinatário da ira social e da perseguição estatal.

Ao mesmo tempo, não ignoramos que algumas condutas humanas causam extremo prejuízo ao patrimônio físico e moral das vítimas, bem como que nem sempre o Estado consegue responder devidamente à essas infrações, por essa razão, também é nossa função a defesa das vítimas, buscando minimizar o ônus financeiro e, principalmente, o sofrimento daqueles que tiveram seus direitos violados.

É com essa sensibilidade, aliada à técnica, que os advogados que integram o BRAGA MARTINS ADVOGADOS lutam até o fim pelo respeito aos direitos de nossos clientes.